A obra, como estado de arte, é resultado do trabalho de uma ou mais pessoas envolvidas em seu processo, seja de criação, seja de produção. Mas se o contato direto com tal resultado constitui-se a forma máxima de apreciação, tal situação nem sempre é fácil, ou sequer cogitável. É nesse ínterim que o profissional precisa de maneiras outras para divulgar sua criação e, desde sua invenção, a fotografia tem se mostrado uma ferramenta não somente eficaz, mas agraciada por sua capacidade como habitat de arte.

A princípio, cabe ressaltar a utilidade dos meios fotográficos a todos e qualquer um, mas o destaque a arquitetos e engenheiros tem lugar especial. Esses dedicam seu trabalho e vida ao desenvolvimento de peças voltadas à interação com o ser humano e, seja na utilidade e estética dos primeiros, seja na estrutura e tecnicismo dos últimos, a capacidade de expor o próprio produto por meio de seu olhar particular constitui-se em um ciclo máximo da criação, até a transmissão última da visão autoral sobre a edificação. A importância da fotografia para a divulgação do próprio trabalho encontra apoio na fala sempre atual da filósofa Susan Sontag: "Mallarmé, o mais lógico dos estetas do séc. XIX, disse que tudo existe para terminar num livro. Hoje, tudo existe para terminar em uma foto."

Faz-se, portanto, imprescindível a tais setores o desenvolvimento do olhar fotográfico, não somente da técnicas com equipamentos, mas da educação da construção visual, proposta final desta extensão.

As aulas serão ministradas pelo Prof. Esp. Marcelo Henrique Tomacheusk Rosa (licenciado em matemática e especialista em educação matemática), detentor de vinte anos de experiência na captura, edição e restauração fotográfica.

OBSERVAÇÃO:

O CURSO FOI CANCELADO POR FALTA DE INSCRITOS.

Prazo encerrado para inscrições!


Quando
14/04/2018 08h00
Vagas
33 restante(s)
Carga Horária
16 hora(s)
Informações

Programação Indisponível